28 de junho de 2017

Metroviários ameaçam parar na sexta contra reformas do governo federal

Compartilhe
Os metroviários de São Paulo ameaçam fazer uma paralisação na próxima sexta-feira (30) contra as reformas trabalhista e da Previdência propostas do governo federal. Se confirmada, essa será a terceira vez no ano que os funcionários do Metrô paulista param de trabalhar.

O indicativo de greve foi aprovado pela categoria em assembleia realizada na última quinta-feira (22). Uma nova reunião será realizada nesta quinta (29) para confirmar a decisão e definir se será uma paralisação de uma ou de 24 horas. Nas últimas vezes, a paralisação foi de um dia.

O Metrô paulista tem cerca de 9.200 funcionários, sendo que dois terços deles estão diretamente envolvidos na operação dos trens e estações, e transporta cerca de 4 milhões de pessoas (média mensal de 2016) pelas linhas 1-azul, 2-verde, 3-vermelha, 5-lilás e 15-prata.

Apenas a linha 4-amarela, que liga a Luz ao Butantã e é administrada pela empresa ViaQuatro, deverá continuar a operar normalmente em caso de paralisação da categoria.

Os metroviários já realizaram duas paralisações em 2017: uma no dia 15 de março e em 28 de abril. Em ambas, os funcionários do Metrô apoiaram greve geral convocada por centrais e movimentos sociais contra as reformas da Previdência e das leis trabalhistas.

Diferente dos protestos anteriores, os ônibus e a trens não deverão ser afetados pela paralisação desta sexta. O Sindmotoristas (sindicatos dos motoristas e cobradores de ônibus) e os sindicatos Sorocabana e Central do Brasil (que representam funcionários das linhas 8, 9, 11 e 12 da CPTM) dizem que não devem parar.

Apenas o Sindicato dos Ferroviários de SP, que representa funcionários que atuam nas linhas 7 e 10 da CPTM devem realizar ainda uma assembleia para definir se vão aderir ou não à paralisação. A reunião está prevista para a noite desta quinta (29).

EDUCAÇÃO

A Apeoesp (sindicato dos professores estaduais) também convocou os professores de todo o Estado para aderir a paralisação desta sexta.

Segundo o próprio sindicato, por ser final de semestre, já são pouco os professores que estão com aluno nas salas de aula, mas a recomendação foi feita para que os docentes parem e participem dos protestos previstos para o dia. Na capital paulista, a Apeoesp deve participar do protesto programado para as 14h na avenida Paulista.


Folha http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2017/06/1896732-metroviarios-ameacam-parar-na-sexta-contra-reformas-do-governo-federal.shtml

Estação Tatuapé será palco de espetáculo de dança

Compartilhe
Com um trabalho que mistura elementos tradicionais do hip hop e sonoridades brasileiras, uma nova geração de dançarinos do grupo Fragmento Urbano chegará à Estação Tatuapé, das linhas 11-Coral e 12-Safira, para apresentar o espetáculo “Encruzilhada”, nesta quinta-feira (29), às 19h. O show de dança será gratuito para os usuários da CPTM.

Com objetivo de sensibilizar e mudar a rotina de quem utiliza o transporte público através de uma intervenção de dança, caixas de som serão instaladas no mezanino da estação para aquecer e preparar os ouvidos de quem chegar para curtir o show.

Quando o espetáculo de 50 minutos se inicia, os dançarinos avançam em direção aos espectadores com passos furiosos, intensos e cheios de emoção, representando a resistência da população negra da periferia e dos grandes nomes da cultura popular e do hip hop.

Com uma linguagem jovem e moderna, “Encruzilhada” passeia pelo frevo-funk e ritmos africanos, ligando crítica social às dificuldades das ruas e traz à tona uma discussão sobre os espaços urbanos e as relações sociais que os permeiam.

Fragmento Urbano – O grupo Fragmento Urbano foi criado em 2008 na Zona Leste de São Paulo do encontro de estudantes de dança de um mesmo projeto social, vindos da periferia e com as danças urbanas como repertório. Com a chegada de outros artistas ao grupo o campo de pesquisa se ampliou, gerando novos repertórios que unem danças urbanas, com danças brasileiras.

Serviço

Espetáculo de dança “Encruzilhada”
Local: Estação Tatuapé (Linhas 11-Coral e 12-Safira)
Data: 29/06
Hora: 19h
Grátis – área paga

26 de junho de 2017

Trem da CPTM recebe peça teatral sobre imigrantes

Compartilhe
Coletivo Estopô Balaio apresenta novo projeto nas Linhas 10-Turquesa e 11-Coral

Os usuários que passarem pelas estações nas linhas 10-Turquesa e 11-Coral, nos dias 27 e 28 de junho, poderão conferir o lançamento da primeira temporada do novo projeto do Coletivo Estopô Balaio.  Trata-se da peça “Nos trilhos abertos de um leste imigrante”, inspirada nas histórias de usuários da própria CPTM.

Durante 24 meses, os artistas do grupo teatral ouviram os relatos dos usuários que, devido à distância, sentiam falta de familiares e amigos. Sem saber ler e escrever, esses usuários recorriam aos atores que se disponibilizavam nas estações para escrever cartas voluntariamente aos entes queridos, amenizando assim a saudade. A conversa se estendia além dos textos das cartas, normalmente carregada de lembranças às vezes boas, às vezes ruins, mas sempre cheia de emoções. Essas histórias foram transformadas em arte e poesia pelo Coletivo Estopô Balaio, que agora devolvem em forma de peça teatral ao público inspirador.

A peça se inicia na Estação Brás da CPTM, às 13h30, e para participar os interessados devem se inscrever pelo e-mail reservas@coletivoestopobalaio.com.br.

Coletivo Estopô Balaio: com o olhar atento às manifestações de dança de rua, grafite e outras intervenções culturais, o grupo tem residência artística no Jardim Romano e conta com a participação de artistas migrantes, que ajudam a resgatar as experiências e memórias desta comunidade da zona leste. O coletivo é vencedor do Prêmio Rumos, do Itaú Cultural, entre outros prêmios.

O projeto de Escrita de Cartas passou por 4 estações da CPTM e mais de mil cartas foram escritas. Desde 2015, a Linha 12-Safira recebe o Espetáculo “Cidade dos Rios Invisíveis” inspirado no livro “Cidades Invisíveis”, do escritor italiano Ítalo Calvino. Na obra, o autor relata a memória das cidades visitadas por Marco Polo, que integravam o reino do imperador Kublai Khan.

Serviço
Coletivo Estopô Balaio- “Nos trilhos abertos de um leste imigrante”
Local: Linhas 10-Turquesa, 11-Coral
Datas: 27 e 28/6
Horários: 13h30 no Centro Cultural da Estação Brás

CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos

24 de junho de 2017

Obras alteram circulação dos trens da CPTM neste fim de semana

Compartilhe
Neste final de semana, dias 24 e 25 de junho, a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) prossegue com o programa de obras em cinco linhas. Por isso, os trens circularão com maiores intervalos em trechos e horários específicos. Confira a programação e planeje sua viagem:


Linha 7-Rubi (Luz – Francisco Morato)

Domingo: das 4h à meia-noite, serão executadas obras de modernização no sistema de rede aérea e nos equipamentos de via permanente entre as estações Franco da Rocha e Francisco Morato. Também serão realizados serviços, das 4h às 21h, no sistema de rede aérea entre as estações Lapa e Piqueri. O intervalo médio dos trens será de 15 minutos entre as estações Luz e Caieiras e de 30 minutos, de Caieiras a Francisco Morato.

Extensão da Linha 7-Rubi (Francisco Morato – Jundiaí)

Domingo: das 7h às 18h, as intervenções ocorrerão nos equipamentos de via permanente nas imediações da Estação Várzea Paulista. O intervalo médio dos trens será de 30 minutos entre as estações Francisco Morato e Jundiaí.


Linha 8-Diamante (Júlio Prestes – Itapevi)  

Sábado: das 20h até o fim da operação comercial, haverá obras de modernização no sistema de rede aérea na região da Estação Jardim Silveira. O intervalo médio dos trens será de 20 minutos entre as estações Carapicuíba e Itapevi.

Domingo: das 4h à meia-noite, em razão das obras de modernização no sistema de rede aérea no trecho entre Jardim Belval e Jardim Silveira e de serviços no sistema de rede aérea entre as estações Lapa e Imperatriz Leopoldina, o intervalo médio dos trens será de 30 minutos em toda a linha.


Linha 9-Esmeralda (Grajaú – Osasco)  

Sábado: das 20h até o fim da operação comercial, devido às intervenções nos equipamentos de via permanente entre as estações Granja Julieta e Santo Amaro, o intervalo médio dos trens será de 25 minutos em toda a linha.

Domingo: das 8h às 20h, os trabalhos serão realizados nos equipamentos de via permanente entre as estações Pinheiros e Hebraica-Rebouças. O intervalo médio dos trens será de 25 minutos em toda a linha.


Linha 10-Turquesa (Brás – Rio Grande da Serra)

Domingo: das 4h à meia-noite, serão realizadas intervenções nos equipamentos de via permanente entre as estações Prefeito Celso Daniel -Santo André e Capuava. O intervalo médio dos trens será de 26 minutos em toda a linha.


Linha 12-Safira (Brás – Calmon Viana)

Sábado: das 20h até o fim da operação comercial, em razão das obras de implantação da Linha 13-Jade entre as estações Eng. Goulart e Comendador Ermelino, o intervalo médio dos trens será de 35 minutos em toda a linha.

Domingo: das 4h à meia-noite, prosseguirão as obras de implantação da Linha 13-Jade entre as estações Eng. Goulart e Comendador Ermelino. Também serão executados serviços nos equipamentos de via permanente e sistema de rede aérea entre as estações Engenheiro Manoel Feio e Aracaré. A circulação será feita em dois trechos: entre Brás e Engenheiro Manoel Feio e entre Engenheiro Manoel Feio e Calmon Viana. Quem desejar seguir viagem em outro sentido deverá trocar de composição. O intervalo médio dos trens será de 35 minutos.


Desafio: a CPTM ressalta que executar as obras de modernização, mantendo simultaneamente o atendimento aos usuários, é um grande desafio. As ações exigem medidas como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros aos finais de semana, feriados e madrugadas.

Em caso de dúvidas ou informações complementares, a CPTM coloca à disposição o Serviço de Atendimento ao Usuário: 0800 055 0121.


CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos

22 de junho de 2017

Linha 4-Amarela terá interdição entre estações Paulista e Fradique Coutinho neste domingo, dia 25

Compartilhe
Para completar o percurso haverá serviço complementar por ônibus da operação Paese

Os passageiros que forem utilizar a Linha 4-Amarela de metrô neste domingo, dia 25, devem ficar atentos às mudanças na operação. O trecho entre as estações Paulista e Fradique Coutinho estará interditado durante o horário operacional (das 4h40 à meia-noite) para a execução de obras na futura Estação Oscar Freire. As obras estão sob responsabilidade da Companhia do Metropolitano de São Paulo – Metrô.

A ViaQuatro, concessionária que opera a Linha 4-Amarela, colocará à disposição dos passageiros serviço de ônibus do sistema Paese (Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência) para o deslocamento no trecho interditado.

No desembarque, o passageiro receberá uma senha na área paga das estações Paulista ou Fradique Coutinho, próxima aos bloqueios, e deve devolvê-la ao embarcar na próxima estação. A senha garante o acesso dos usuários somente entre essas duas estações da Linha 4-Amarela e vale apenas para este domingo, dia da interdição.

Na Estação Fradique Coutinho, o ponto de ônibus do Paese será em frente ao acesso da rua dos Pinheiros. Já na estação Paulista ficará situado em frente ao acesso no lado par da rua da Consolação, sentido bairro. A operação será normal entre Butantã e Fradique Coutinho e entre Paulista e Luz.

Com a operação diferenciada deste domingo, a orientação aos usuários será reforçada em todas as estações da Linha 4-Amarela com cartazes, mensagens sonoras e veiculação de informações nos monitores de TV das estações, plataformas e trens. A equipe de atendimento também está preparada para auxiliar os usuários nos deslocamentos, minimizar os impactos das mudanças e garantir a segurança.

Informações adicionais podem ser obtidas na Central de Atendimento (0800 770 7100), de segunda a sexta-feira, das 6h30 às 22h00, sábado e domingo, das 8h00 às 18h00. Outros canais de comunicação também estão à disposição, como a Ouvidoria (ouvidoria@viaquatro.com.br) e o Fale Conosco no link http://www.viaquatro.com.br/fale-conosco.
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).